BEM-VINDO A ANSP

 

O Projeto ANSP (an Academic Network at São Paulo), como definido na decisão do Conselho Superior da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) quando de sua criação, "provê à comunidade de pesquisa do Estado de São Paulo conectividade de redes de computadores no estado da arte".

 

A ANSP desenvolve e mantém infraestrutura e serviços de Internet e comunicação de dados em geral que, em conjunto com o Programa Reserva Técnica ANSP, da FAPESP, oferecem à comunidade de pesquisa e educação do Estado de São Paulo, os meios tecnológicos necessários ao acesso à informação em todo o mundo, ao compartilhamento de conhecimento, ao desenvolvimento de projetos colaborativos e à inovação em larga escala.

 

O projeto ANSP é executado pelo NARA (Núcleo de Aplicações em Redes Avançadas) da Faculdade de Medicina da USP e financiado pela FAPESP, através do Processo no. 2013/11711-5.

 

REBOOT DO SWITCH KYATERA NA USP PARA ATIVAÇÃO DE JUMBO-FRAMES

A atividade, executada em 20/06 último, foi concluída com sucesso. Agora o switch suporta frames Ethernet de até 9216 bytes. Aumentar a parte do frame usada para transportar dados do usuário sem aumentar o cabeçalho permite diminuir o "overhead" do protocolo.

 

Equipamentos Ethernet permitem configurar um parâmetro chamado "Maximum Transmission Unit" (MTU), que corresponde ao tamanho máximo do frame que o equipamento suporta. O padrão Ethernet IEEE 802.3, de 1985, usava MTU de 1542 bytes que permitia uma carga útil de 1500 bytes de dados em cada frame. A carga útil (payload) é a parte do frame ocupada pelos dados úteis para o usuário; o restante é ocupado pelos endereços de origem e destino e outros campos de controle.

Aumentar o MTU pode ser vantajoso em situações quando há transferência massiva de dados em um sentido, como em um download de arquivo, por exemplo. Não há enlaces perfeitos, todos têm uma taxa de erro, isto é, alguns frames transmitidos chegam ao receptor com erro. Se um frame grande chegar errado terá que ser retransmitido. Portanto, se a taxa de erros for alta, é melhor usar frames pequenos para ter menos retransmissões. Frames grandes só são vantajosos em links confiáveis.

Com a evolução da tecnologia, os enlaces ganharam confiabilidade e as taxas de erros caíram. Então é melhor usar frames grandes para ganhar eficiência. Para isto, foi criado o jumbo-frame, que permite transportar cerca de 9000 bytes de carga útil.

A ANSP já suporta jumbo-frames há bastante tempo. O Kyatera está sendo reconfigurado para suportar também. A reconfiguração é um processo bastante simples, apenas alguns comandos inseridos na configuração. Mas, alguns equipamentos precisam ser reiniciados para ativá-la.

A demanda foi gerada pelo uso da conexão USP-NAP, do Kyatera, como caminho de emergência pela USP, Unesp, UFSCar e RNP. Usar parte do Kyatera para transportar tráfego da ANSP ou RNP exige que o trecho tenha as mesmas características da ANSP ou RNP. E ambas trabalham com jumbo-frames.

___________________________________________________

Saiba mais: http://en.wikipedia.org/wiki/Ethernet_frame

Share

Informações Adicionais